NORMAS

PROTEÇÃO DAS MÃOS

EN ISO 10819

 EN10819

Vibrações e choques de origem mecânica As medidas são efectuadas a nível da palma da mão (excluindo os dedos). A norma indica em preâmbulo que devido ao estado actual dos conhecimentos, as luvas não podem garantir uma atenuação significativa para frequências vibratórias inferiores a 150 Hz. Determinadas luvas até podem aumentar as ditas frequências, mas convém lembrar que guardar a mão num ambiente quente e seco faz também parte das propriedades relevantes de uma luva e que tem sua utilidade para limitar certos efeitos induzidos pelas vibrações. A única medida do factor de transmissão de acordo com a norma EN ISO 10819 não é suficiente para avaliar o risco sanitário provocado pelas vibrações. Definição da norma relativa à transmissão das vibrações: É o factor de transmissão das vibrações (um rácio) medido à superfície da mão desnuda e na palma da luva anti-vibração quando segura o punho de uma ferramenta vibrando. Os valores de transmissão superiores a 1 indicam que a luva amplifica as vibrações. Os valores inferiores a 0,6 indicam que a luva atenua as vibrações.

Os testes são realizados para frequências abrangidas entre 31,5Hz e 1250 Hz representativas das ferramentas de vibração mais comuns. Espectro de frequências médias: 31,5Hz à 200Hz. Espectro de altas-frequências: 200 Hz à 1250 Hz.

Para estar em conformidade com a norma EN ISO 10819, é preciso que: A transmissão em frequências médias: TRm seja <1; A transmissão em altas-frequências: TRh seja <0.6.